Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Aneel deve retomar análise de edital de leilão no dia 12

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman, disse nesta terça-feira à Agência Estado que a análise do novo edital do leilão de concessão de 14 linhas de transmissão deverá ser retomada na próxima reunião da diretoria da agência, na terça-feira da próxima semana, dia 12. A votação do novo edital e da resolução que estabelece a metodologia da revisão tarifária das novas concessões de linhas de transmissão deveria ter sido feita nesta terça, mas o assunto foi retirado da pauta na noite de segunda por causa de "detalhes técnicos", segundo Kelman.Esse leilão, que envolve 2.250 quilômetros de novas linhas de transmissão, deveria ter acontecido no dia 18 do mês passado, mas foi suspenso por liminares obtidas na Justiça por duas empresas espanholas que estavam inscritas para participar do leilão - a Elecnor e a Isolux Wat - por causa de dúvidas dessas empresas quanto ao processo de revisão das tarifas cobradas pelos serviços de transmissão.Com o leilão suspenso, a Aneel decidiu, no dia 21, reiniciar o processo de licitação com a publicação de um novo edital, por julgar que isso seria mais rápido do que esperar a decisão da Justiça. Na reunião desta terça, seria aprovada essa nova versão do edital e também a metodologia da revisão tarifária das transmissoras, o que, em tese, eliminaria as dúvidas dos investidores sobre as regras da revisão.Kelman afirmou que a decisão de adiar a votação do novo edital não foi influenciada por nenhum tipo de pressão das empresas ou do governo. "Foi uma decisão interna. Alguns diretores ficaram com dúvidas em alguns pontos que estão sendo esclarecidos pela área técnica", disse.O diretor da Aneel mantêm a expectativa de que, com a aprovação do novo edital na semana que vem, o leilão poderá ser realizado ainda no mês de novembro.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2006 | 19h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.