finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Aneel exige explicação da Eletropaulo

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determinou que a Eletropaulo informe ainda hoje as causas do rompimento do cabo de energia elétrica ocorrido em Osasco, São Paulo, e o tempo gasto para realizar o reparo da rede elétrica. O objetivo da Aneel é saber se houve negligência ou demora da empresa na atuação de emergência que resultou na morte de uma pessoa eletrocutada por um fio de alta tensão, por volta da 1h desta segunda-feira. Segundo a versão de moradores do bairro, houve um estouro na rede elétrica aérea da Eletropaulo às 16h e um fio de um circuito primário, com mais de 13.800 volts de tensão, caiu sobre a rua. Os moradores locais acionaram a Eletropaulo e o Corpo de Bombeiros, mas ninguém apareceu até o final da noite. No começo da madrugada de hoje, Giovani Rocha Pereira, de 18 anos, passava com a esposa e filho próximo ao fio e acabou sendo vítima da descarga elétrica, tendo o corpo coberto por chamas. Somente depois do acidente, uma equipe da Eletropaulo chegou até a rua Alexandre de Gusmão, mas foi expulsa pelos moradores, que estavam revoltados. A Aneel quer também um relatório detalhado até sexta-feira sobre o acidente e as suas conseqüências. Segundo a Aneel, a ação de cobrança das providências em primeiro estágio caberá à Comissão de Serviços Públicos de Energia (CFPE) que representa a Aneel em São Paulo. Não havendo providências, as reclamações poderão ser feitas à Aneel pelo telefone 0800-612010.

Agencia Estado,

15 de janeiro de 2001 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.