coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Aneel licitará 16 hidrelétricas em 2002 e mais 25 em 2003

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), José Mário Miranda Abdo, disse hoje que deverão ser licitadas neste ano as concessões de 16 usinas hidrelétricas, com cerca de 4,5 mil MW de capacidade e investimentos necessários estimados em R$ 6,9 bilhões. Para 2003, está prevista a licitação de outras 25 hidrelétricas, com 6,39 mil MW e investimentos de R$ 9,6 bilhões.Abdo foi um dos palestrantes do seminário de abertura da 21ª Feira Internacional da Indústria Elétrica, Energia e Automação, que está sendo realizada nessa semana em São Paulo. Na sua palestra, deu um recado aos críticos que atribuíram à agência e ao próprio Abdo parcela de culpa pelo déficit energético que levou o País ao racionamento de energia."A agência não planeja a expansão da oferta, não conduzimos a política energética", disse ele. "Quem formula políticas são o governo e o Congresso Nacional." De acordo com Abdo, cabe à Aneel regular e fiscalizar o setor elétrico, bem como mediar conflitos e outorgar concessões.Em defesa da atuação da Aneel, Abdo fez um balanço dos feitos da agência nos seus quatro anos de existência. Segundo ele, foram outorgadas as concessões de 746 usinas geradoras, com um total de 45 mil megawatts (MW) de capacidade. A agência também autorizou a importação de 5 mil MW. E licitou a construção e operação de 16 linhas de transmissão, com um total de 6 mil quilômetros de extensão.

Agencia Estado,

18 de março de 2002 | 19h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.