Aneel: mudança de Jirau ainda não foi avaliada

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman, disse nesta tarde não ter ainda uma avaliação sobre a proposta do consórcio vencedor do leilão da usina de Jirau, no Rio Madeira, liderado pelo grupo Suez, de alterar em nove quilômetros o local de instalação da hidrelétrica. Técnicos e dirigentes do consórcio estiveram hoje na Aneel para detalhar a proposta.De acordo com relato de Kelman, os técnicos e dirigentes do consórcio apresentaram "conceitos" sobre as alterações que estão propondo. Ressaltou que o edital de licitação de Jirau estabelece itens que não podem ser alterados, como a quantidade de energia assegurada e o nível do reservatório.O grupo Suez tem argumentado que a nova localização do projeto não altera nenhum desses dois itens. Kelman afirmou que o edital permite mudanças no estudo de viabilidade da hidrelétrica, mas ressaltou que elas têm de passar pelo crivo da agência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.