Aneel nega haver orientação sobre limite de reajuste em tarifa

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jérson Kelmann, negou, hoje, a existência de determinações do governo federal para que sejam limitados os níveis de reajuste a serem concedidos em processos de revisão tarifária. "Não existe orientação nenhuma para o reajuste", disse Kelmann, que participou hoje de seminário sobre a matriz energética brasileira em São Paulo.Segundo o diretor-geral da Aneel, "o que existe é o bom senso dos próprios controladores das empresas que, quando percebem que tem direito a um aumento que esteja acima da capacidade de pagamento de seus clientes, pensam se existem alternativas". Kelmann referiu-se à Celpe, distribuidora de Pernambuco, que, segundo ele, solicitou o adiamento da revisão tarifária da companhia que estava prevista para o final de abril."Os próprios acionistas das empresas estão, sabiamente, avaliando se existem alternativas para amenizar o impacto de um aumento tarifário exagerado", acrescentou ele. A expectativa, segundo fontes do setor elétrico, era de que a Celpe teria solicitado um reajuste de 56%. A Aneel, contudo, estaria disposta a conceder um percentual em torno dos 30%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.