Aneel propõe revisão tarifária de até 28,55%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou hoje a proposta de revisão tarifária de quatro distribuidoras de eletricidade. De acordo com a proposta, que será colocada em consulta pública, a Cemig terá um reposicionamento de tarifas de 27,49%, a CPFL de 18,77%, a Enersul (MS) de 28,55% e a Cemat (MT) de 24,99%. As notas técnicas com a proposta da Aneel ficarão disponíveis na página da Agência (www.aneel.gov.br) até o dia 24 deste mês. A Aneel informou que o índice de revisão das tarifas neste ano ficará limitado ao valor que as distribuidoras teriam de reajuste tarifário anual, caso fosse aplicado neste ano. A revisão tarifária, que ocorre em média a cada quatro anos, substitui o reajuste anual das tarifas. Portanto, a Aneel decidiu que, quando o reposicionamento tarifário da revisão for superior ao reajuste, o valor restante seria escalonado. Nessas quatro primeiras revisões, apenas a Enersul (MS) terá a aplicação do índice de reajuste dividida em cinco parcelas. O índice de reposicionamento da Enersul é de 42,64%. A Aneel propõe que, em 2003, seja aplicado um índice de revisão de 28,55%. Os 14,09% restantes seriam divi didos em quatro parcelas anuais de 2004 a 2007. Segundo a Aneel, a proposta de escalonamento da reposição de tarifas tem o objetivo de amenizar o impacto do índice total.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.