Anef apura queda no financiamento de veículos em maio

O volume de recursos liberados para financiamento de veículos em maio pelos bancos associados à Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef) recuou 2,3% na comparação com abril, para R$ 9,3 bilhões. Na comparação com o mesmo período de 2012, a queda foi de 3,1%.

GUILHERME WALTENBERG, Agencia Estado

03 de julho de 2013 | 17h48

O saldo total das carteiras de financiamento para aquisição de veículos também registrou queda em maio, passando de R$ 235,8 bilhões em abril para R$ 234,3 bilhões em maio, recuo de 0,3%. Na comparação com maio de 2012, a queda foi de 4,1%.

"Os principais motivos para a não recuperação do saldo das carteiras de financiamentos são a utilização de maiores valores para a entrada na aquisição dos veículos, o encurtamento de prazos de financiamento e campanhas promocionais como as de Taxa Zero, o que acaba diminuindo o tíquete médio das operações", avaliou o presidente da Anef, Décio Carbonari.

A taxa média de juros praticada pelos bancos associados à Anef foi de 1,24% ao mês em maio, 0,1 ponto porcentual menos que em abril. A taxa média anual foi de 15,94% ante 16,08% em abril. A Anef ressaltou, em comunicado distribuído com exclusividade ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que as taxas cobradas no mercado de financiamento para veículos de bancos de varejo ficou em 1,52% no mês e 19,9% no ano em maio no Crédito Direto ao Consumidor (CDC) da pessoa física e 1,26% a.m. e 16,2% a.a. para a pessoa jurídica.

Ainda de acordo com a Anef, a taxa de inadimplência ficou estável em maio na comparação com abril, em 6,3%. Em relação a um ano atrás, houve queda de 0,9 ponto porcentual, já que na época a inadimplência estava em 7,2%.

Tudo o que sabemos sobre:
Anefbalançomaio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.