Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Anef prevê aumento de taxas de financiamento

A Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef) avalia que o aumento de 0,5 ponto porcentual na taxa básica de juros, a Selic, de 16,25% para 16,75% ao ano, somado a outros fatores, como as discussões no Senado, a crise energética e a renegociação da dívida Argentina, deverá influenciar nas taxas de financiamento dos automóveis.Segundo o presidente da Anef, Luiz Carlos Andrade Júnior, a taxa média dos bancos das montadoras, na ponta do consumidor, deverá passar dos atuais 2,19% ao mês para 2,26% ao mês No final de abril, a taxa era de 2,14% ao mês.Banco FordO Banco Ford anunciou ontem uma alta na taxa de juros para o financiamento de veículos zero-quilômetro. Nos planos com 20% de entrada, a taxa passou de 2,24% para 2,28% ao mês nas operações em até 24 meses e de 2,24% para 2,38% ao mês nos financiamentos em até 36 vezes. Já nos planos em até 48 meses, a taxa mensal subiu de 2,34% para 2,48% ao mês. Para as operações com 50% de entrada, a taxa mensal foi elevada de 2,19% para 2,23% no caso dos financiamentos em até 24 meses, de 2,19% para 2,33% nas operações em até 36 meses e de 2,39% para 2,43% em até 48 meses.

Agencia Estado,

25 de maio de 2001 | 20h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.