Anefac aponta alta de juros ao consumidor

A taxa média de juros cobrados nas linhas de crédito ao consumidor teve uma pequena alta em janeiro deste ano, ficando em 8,03% ao mês, contra os 7,98% ao mês apurados em dezembro de 2000. Os dados constam na pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Contribuiu para essa elevação a alta das taxas de juros cobradas nos empréstimos pessoais concedidos pelos bancos e pelas financeiras. No bancos, os juros subiram de 5,07% ao mês em dezembro para 5,27% ao mês em janeiro. Já nas financeiras, as taxas subiram para 11,89% em janeiro, contra 11,67% registrado em dezembro.Nas demais linhas de crédito pesquisadas - juros cobrados no comércio, cartão de crédito, cheque especial e Crédito Direto ao Consumidor (CDC) -, as taxas apresentaram quedas que variaram de 0,02 a 0,04 pontos porcentuais. PrazosCom relação aos prazos, os juros nos financiamentos em até seis parcelas está em 4,67% ao mês. Mas se o prazo for superior a 18 vezes, essa taxa sobe para 7,71% ao mês. Em relação aos prazos, a pesquisa da Anefac também verificou que, em janeiro, os financiamentos de veículo apresentaram um prazo médio de 24 meses. No mesmo período do ano passado, a média ficou em torno de 29 meses.A pesquisa é dividida em quatro partes, sendo:- A primeira no levantamento dos juros médios praticados pelo sistema financeiro (30 principais bancos) nas operações de crédito bancário a pessoa física (Cheque Especial, CDC-Bancos, Empréstimo Pessoal);- A segunda, no levantamento dos juros médios praticados pelos cartões de crédito (25 empresas e bancos) no crédito rotativo;- A terceira compreendeu no acompanhamento de cerca de 12.000 anúncios de classificados dos jornais;- A quarta no levantamento dos juros médios praticados pelas financeiras (20 principais) nas operações de empréstimo pessoal.Veja a pesquisa completa da Anefac no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.