Anfavea: crise financeira pode afetar exportação do setor

A crise financeira internacional em vários mercados do mundo poderá ter reflexos sobre as exportações de veículos do Brasil, avaliou hoje o presidente da Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea), Jackson Schneider. Entre os países importantes para o Brasil estão o México, além de vários países da América do Sul, Ásia e África. "A expectativa é de que a economia dos Estados Unidos tenha uma desaceleração importante nos próximos dois anos, assim como a União Européia. Por outro lado, a China deverá continuar crescendo forte", avaliou. O executivo destacou ainda que "é preciso esperar para ver como os ajustes vão se dar em cada mercado para poder traçar uma tendência". Segundo o executivo, as férias concedidas pela GM neste mês já refletem um cenário mais desfavorável no mercado externo, principalmente, na África do Sul, México e Argentina. "Eles optaram por essa parada por conta de queda nos pedidos de exportação", afirma. Questionado se a valorização do câmbio poderia compensar a demanda menor nesses países, Schneider respondeu que "ainda temos que ver qual será o novo ponto de equilíbrio da moeda norte-americana". Em setembro as exportações de veículos e máquinas agrícolas totalizaram US$ 1,2 bilhão, com queda de 7,3% em relação a agosto e aumento de 8,1% sobre o mesmo mês de 2008. No acumulado do ano, as vendas externas do setor somaram US$ 10,7 bilhões, o que representa uma expansão de 9% sobre igual intervalo de 2007. Em volume, as exportações somaram 566,5 mil unidades nos primeiros nove meses do ano, com queda de 4,6% sobre igual período do ano passado.

BETH MOREIRA, Agencia Estado

06 Outubro 2008 | 20h45

Mais conteúdo sobre:
crise indústria automotiva exportação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.