Anfavea: política industrial reforçará investimento

No momento, existem planos de investir US$ 20 bilhões na cadeia automotiva entre 2008 e 2011

Natalia Gómez, da Agência Estado,

12 de maio de 2008 | 18h12

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Jackson Schneider, afirmou que a política industrial anunciada hoje pelo governo vai reforçar decisões de novos investimentos no setor automotivo. No momento, existem planos de investir US$ 20 bilhões na cadeia automotiva entre 2008 e 2011, sendo US$ 5 bilhões neste ano. "Não há dúvida de que a política é um incentivo a novas decisões de investimento", disse.   Veja também: Política industrial terá quatro metas para os próximos 2 anos Parte da política industrial vai como MP, diz Lula Precisamos investir mais e melhor, diz Miguel Jorge Aumento da exportação não é fácil, mas factível, diz Coutinho Críticas à política industrial são naturais, diz Bernardo Nova política é enorme e fantástica, diz Gabrielli O executivo elogiou os incentivos anunciados pelo governo, que contemplam desoneração tributária, incentivos à exportação e à inovação. "O setor (automotivo) recebeu muito bem a política industrial porque ela é abrangente, ambiciosa e bem estruturada", disse. Segundo ele, o incentivo à pesquisa permitirá a criação de uma "inteligência brasileira" no setor.A inovação será fomentada por meio da criação de uma linha de crédito para inovação por parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O reforço da depreciação acelerada, que torna mais rápida a depreciação contábil dos equipamentos comprados pelas empresas e permite vantagens no pagamento de Imposto de Renda, também vai incentivar a inovação.O setor espera que o incentivo à exportação, por meio de menores taxas de juros para empréstimos para exportação, ajudará a impulsionar os embarques. "Vai depender das condições dos mercados", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Política industrialAnfavea

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.