Anfavea prevê que setor deve crescer 2 dígitos em 2008

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Jackson Schneider, projetou hoje que o setor deve crescer "dois dígitos" no mercado interno em 2008. Ele não quis detalhar a previsão, argumentando que as estimativas da entidade para o próximo ano serão divulgadas no começo de dezembro, mas comentou que o setor não deve repetir o mesmo ritmo recorde estimado em 25% em 2007 no mercado doméstico, por causa da base elevada de comparação.De janeiro a outubro, foram produzidos 2,482 milhões de veículos (+12,8%). No segmento de máquinas agrícolas, que se recupera após dois anos de crise no agronegócio, a produção cresceu 37,8% até outubro, para 54,6 mil unidades. A produção do ano deve somar 2,960 milhões de veículos - sendo 60 mil máquinas agrícolas. A capacidade nominal instalada no setor é de 3,5 milhões de veículos, lembrou o presidente da Anfavea.A retração do setor ficou nas exportações, que devem fechar o ano com queda de 8% a 10% em volume, para cerca de 750 mil unidades. Já o faturamento das vendas externas subiu 6,8% de janeiro a outubro, para US$ 10,760 bilhões. Schneider disse que as montadoras esperam definir com o governo, até o fim do ano, um projeto de desenvolvimento de longo prazo para o setor. Ele não quis adiantar detalhes das negociações, que devem considerar os investimentos necessários, incentivo à exportação e à pesquisa.Nos últimos onze anos, a cadeia automotiva - incluindo fornecedores de matérias-primas - investiu US$ 35 bilhões no País, disse Schneider, que foi palestrante de reunião-almoço da Associação de Bancos do Rio Grande do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.