Anfavea: produção e venda de veículos é recorde em abril

A venda e a produção de veículos no Brasil bateram novo recorde em abril, mostram dados divulgados hoje pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Os licenciamentos de automóveis nacionais e importados foram de 261,2 mil, alta de 12,5% sobre março e de 45,7% ante abril de 2007.Foi o melhor resultado da história na indústria automotiva no País, superando o recorde anterior, de 244,5 mil unidades vendidas, atingido em outubro de 2007. De janeiro a abril de 2008, os licenciamentos somaram 909,2 mil veículos, alta de 35,2% ante o mesmo período do ano passado.A produção também bateu todos os recordes da história do setor, superando, pela primeira vez, a marca de 300 mil unidades. Em abril, foram produzidos entre veículos montados e CKD (veículos desmontados para exportação, 300,6 mil unidades, alta de 6,2% em relação a março, e de 34,4% ante abril de 2007. De janeiro a abril, a produção de veículos atingiu 1,09 milhão de unidades no País, alta de 23,5% sobre o mesmo período do ano passado.A exportação, porém, não acompanhou os recordes de produção e vendas atingidos pelo setor automotivo. Em abril, as vendas de veículos montados e CKD para o exterior, incluindo máquinas agrícolas, somaram US$ 1,27 bilhão, alta de 10% em relação a março e de 24,3% sobre abril de 2007. Em unidades, foram exportados 65,3 mil veículos, alta de 1,3% ante março e de 10,3% ante abril de 2007. No acumulado do ano, as exportações somam US$ 4,53 bilhões, alta de 16,3% sobre o mesmo período do ano passado. Em unidades, o crescimento é mais modesto: 1,7% ou 245,4 mil unidades.FlexConsiderando apenas as vendas internas de automóveis e comerciais leves, a participação dos veículos "flex fuel", com capacidade para rodar com gasolina, álcool ou a mistura desses combustíveis, foi de 87,5% das vendas totais. Os veículos movidos à gasolina ficaram com 7,9% do mercado, e os veículos movidos a diesel, com 4,6%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.