Anfavea teme efeito na exportação

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Jackson Schneider, teme que a elevação dos juros na economia prejudique as exportações brasileiras de automóveis. Ontem, após reunião no Ministério do Desenvolvimento, Schneider afirmou que esse pode ser um efeito indireto da alta da taxa Selic para o setor, já que ele não acredita numa redução das vendas de veículos no mercado interno. A preocupação das montadoras é que a elevação dos juros no Brasil neste momento em que os juros internacionais estão caindo provoque a atração de mais dólares para o País. Esse movimento fortalece o real e contribui para a redução de competitividade das exportações brasileiras. Ele defendeu compensações para os exportadores, como a existência de uma infra-estrutura adequada às vendas e a redução da carga tributária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.