Angra 1 retoma operações após parada programada

A Usina Nuclear de Angra 1, localizada no Estado do Rio de Janeiro, foi sincronizada hoje, ao Sistema Elétrico Nacional (SIN), após a realização de parada programada para reabastecimento de pequena parte do combustível, manutenções e atividades preparatórias para a substituição dos dois geradores de vapor (Gvs). Segundo a Eletronuclear, a usina, que estava desligada desde o dia 16 de fevereiro deste ano, já funciona normalmente e está em processo de elevação de potência. Na manhã de hoje, Angra 1 estava gerando 140 megawatts (MW), ou seja, 27% da potência nominal do seu reator.O desligamento, em comum acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), permitiu que fosse realizada a inspeção dos geradores de vapor em operação, a instalação de estruturas temporárias, além de medições, marcações e verificações, visando a troca dos equipamentos que será realizada na próxima parada, programada para iniciar em setembro deste ano.Também foram feitas outras 3.500 tarefas durante os 60 dias em que Angra 1 esteve desligada. Além das atividades relacionadas à troca dos GVs, também foram realizados: testes, inspeções e reparos nos tubos dos geradores de vapor atuais; substituição de alguns elementos combustíveis por outros de maior energia (recuperados pela máquina de reparo de combustível, denominada FARU); e outras manutenções importantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.