Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Angra 1 volta a funcionar e opera com 83% da capacidade

Após análise realizada pela Eletrobras Eletronuclear, verificou-se que o desligamento foi provocado por oscilação das linhas de transmissão externas à Central Nuclear

Agência Estado,

24 de fevereiro de 2011 | 11h52

A Eletrobras informou que a usina de Angra 1 retornou ao Sistema Interligado Nacional (SIN) ontem, 23, às 18h. A unidade está operando a 83% (510 MW) de sua capacidade, em processo de elevação de carga para 100% no reator, de acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS). Segundo a Eletrobras, a usina havia sido retirada manualmente do SIN na terça-feira, às 21h49min.

Após análise detalhada do evento realizada pelos técnicos da Eletrobras Eletronuclear, verificou-se que o desligamento foi provocado, inicialmente, por oscilação de tensão nas linhas de transmissão externas à Central Nuclear que se estendeu ao sistema elétrico interno de Angra 1. Essa oscilação acionou um cartão de controle lógico - um sequenciador que inicia operações de proteção -, o que levou o operador da sala de controle da unidade a preventivamente retirar Angra 1 do sistema elétrico.

Em nota, a Eletrobras afirma que os sistemas de controle e proteção foram verificados, o cartão de controle lógico acionado foi substituído, e a usina voltou à operação normal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.