Angra 1 volta a operar após desligamento automático

A Usina Angra 1 foi desligada automaticamente ontem, dia 30, à 1h53, por causa do desarme automático da turbina e do reator, em consequência do alto nível de água no gerador de vapor-1, informou hoje em nota a Eletronuclear. "Seguindo os procedimentos da Eletrobras Eletronuclear, foi declarado Evento Não Usual - ENU à 1h55. Às 3h50, o ENU foi encerrado", diz o comunicado.

EQUIPE AE, Agencia Estado

31 de maio de 2010 | 13h08

De acordo com a Eletronuclear, como resposta ao desligamento automático, "os sistemas e equipamentos da usina atuaram devidamente, sem qualquer prejuízo para os trabalhadores, o meio ambiente e o público em geral".

O retorno ao Sistema Interligado Nacional ocorreu no próprio domingo, às 19h15. "Angra 1 atingiu 48% de potência no reator às 6h30 do dia 31/05 (hoje), com uma geração de 276 MWe. A subida para 100% está sendo feita em coordenação com o Operador Nacional do Sistema (ONS)", conclui a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
usinanuclearAngra 1desligamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.