Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Angra 2 será desligada para reabastecimento e tirará 1.350 MW do sistema elétrico

A interrupção no fornecimento de energia da usina nuclear será feita a partir de quarta-feira e deve durar pelo menos um mês

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2021 | 20h20

RIO - A usina nuclear de Angra 2 terá sua potência de 1.350 megawatts (MW) reduzida a partir da próxima quarta-feira, 2, para dar início ao processo de reabastecimento de combustível no próximo domingo, 6. A parada foi acordada com o Operador Nacional do Sistema (ONS), que irá acompanhar o processo de perto, segundo a Eletronuclear.

"Esse será um processo lento, por conta da falha de combustível verificada na última parada", informou a estatal, subsidiária da Eletrobrás, estimando o prazo de pelo menos um mês para a usina ser religada.

Na parada para reabastecimento no ano passado, inspeções de rotina identificaram uma oxidação superficial nos revestimentos dos dutos que contém as pastilhas de urânio enriquecido (combustível). O incidente não comprometeu a segurança da usina, afirmou a Eletronuclear na época.

A usina Angra 1, com capacidade instalada de 650 MW, já passou por reabastecimento este ano e foi reconectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) em 18 de maio.

A saída da térmica nuclear acontece em um momento de crise hídrica no País, com a redução da geração das hidrelétricas sendo compensada pela entrada de mais termelétricas no SIN. A parada, ainda no primeiro semestre, garante a volta da unidade antes de agosto, quando o ONS estima que a crise hídrica deverá se intensificar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.