Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Ânimo com EUA alivia investidor e Ibovespa sobe 1,5%

Comentários do Federal Reserve sobre a economia dos Estados Unidos encorajaram os investidores nesta quarta-feira, num movimento que levou a bolsa paulista para cima em dia de giro turbinado pelo vencimento de índice futuro.

ALUÍSIO ALVES, REUTERS

12 de agosto de 2009 | 17h56

O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, fechou valorizado em 1,48 por cento, aos 56.588 pontos. O exercício de contratos vinculados ao índice inflaram o volume financeiro da sessão para 8,55 bilhões de reais.

O clima de ansiedade dos mercados antes da decisão do banco central norte-americano se desfez assim que o Fed informou que vê sinais de recuperação da economia norte-americana. O Fed ainda anunciou a extensão, até outubro, das compras de títulos públicos de longo prazo.

"Tinha um receio de que algo negativo viria, mas não foi o que aconteceu", disse Ricardo Tadeu Martins, gerente de pesquisa da Planner Corretora.

Na Bolsa de Valores de Nova York, o índice Dow Jones teve ganho de 1,3 por cento.

O repique de commodities, como petróleo e metais, também permitiu recuperação adicional na bolsa paulista.

A ação preferencial da Petrobras subiu 2,15 por cento, para 31,89 reais, ao passo que a preferencial da Vale ganhou 0,87 por cento, cotada a 32,62 reais.

Além disso, altas pontuais ajudaram a calibrar o Ibovespa. O principal deles foi da Gol, com uma disparada de 12,6 por cento, para 17,90 reais, após a companhia aérea ter reportado na terça-feira à noite que teve lucro líquido de 353,7 milhões de reais no segundo trimestre, ante prejuízo de 166,5 milhões de reais um ano antes.

Na mesma direção, a própria BM&FBovespa agradou analistas ao reportar lucro líquido trimestral 13,9 por cento maior, fazendo seu papel subir 1,2 por cento e fechar o dia a 12,71 reais.

Na ponta de baixo, a pior do índice foi Braskem. Alvejada por realização de lucro, a ação desabou 4,8 por cento, para 9,76 reais, mesmo depois de a companhia ter reportado que seu lucro mais que dobrou no segundo trimestre.

No mês, até o pregão da véspera, os papéis da Braskem acumulavam alta de 23 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.