Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Ânimo global leva dólar a maior queda desde 13 de outubro

O dólar caiu mais de 5 por cento frente ao real nesta segunda-feira, invertendo a tendência de alta apresentada durante toda a semana passada. A queda foi patrocinada pelo forte otimismo dos mercados globais a partir da aprovação de um pacote de ajuda do governo norte-americano ao Citigroup, numa iniciativa para garantir a sobrevivência da instituição em meio à crise financeira global. A moeda norte-americana fechou a 2,332 reais, em queda de 5,24 por cento --a maior desde 13 de outubro. No mês, entretanto, o dólar ainda acumula alta de quase 8 por cento. "Nós somos hoje intimamente ligados ao que acontece nos Estados Unidos", apontou João Medeiros, diretor de câmbio da Pioneer Corretora. "O mundo todo esperava alguma coisa sobre o grande problema em função do Citigroup." O principal índice da Bovespa disparava cerca de 9 por cento no final da tarde, acompanhando as bolsas de valores norte-americanas, que subiam mais de 3 por cento. "Não que o problema (em relação à crise) se resolveu. Hoje está bom, mas amanhã pode já não estar, depende do ânimo do mercado", ponderou José Roberto Carreira, gerente de câmbio da Fair Corretora. Analistas concordaram que o cenário ainda é de preocupação. Medeiros lembrou que, depois do resgate do Citigroup, as montadoras continuam na lista de instituições golpeadas pela crise financeira em busca de ajuda do governo dos EUA. No Brasil, o Banco Central vendeu mais 2,16 bilhões de dólares ao mercado em dois leilões de swap cambial tradicional, sendo que um teve a finalidade de rolar parte de um lote de contratos que vence em 1o de dezembro. A autoridade monetária anunciou ainda que fará na terça-feira pesquisa de demanda com o objetivo de prosseguir com essa rolagem.

JENIFER CORRÊA, REUTERS

24 de novembro de 2008 | 16h50

Tudo o que sabemos sobre:
DOLARFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.