Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Anistia de R$ 2 bilhões a planos de saúde fica nas mãos de Dilma

Presidente pode vetar o projeto que perdoa multas aplicadas às operadoras de planos de saúde

O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2014 | 03h48

Com a aprovação da MP das Coligadas, está nas mãos da presidente permitir que vire lei uma anistia de R$ 2 bilhões em multas aplicadas a operadoras de saúde. A previsão foi incluída como emenda na Câmara e aprovada por deputados e senadores, sob compromisso de que Dilma vetará a medida. A MP recebeu mais de 500 emendas.

A Câmara votou a MP na semana passada sob a promessa do líder do PMDB na Casa, Eduardo Cunha (RJ) de que Dilma vetaria o trecho que anistia os planos de saúde - até ali, havia tempo de aprovar a MP sem a anistia.  

 

No Senado, a correria se justifica porque a MP perderia validade em 21 de abril. Se o Senado cortasse o trecho, a MP teria de passar por nova votação na Câmara.

 

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira, 15, a Medida Provisória 627, que trata do lucro das empresas brasileiras no exterior. Também conhecida como MP das Coligadas, a medida traz uma série de mudanças tributárias para multinacionais brasileiras no exterior e reabre o Programa de Recuperação Fiscal (Refis) para alguns setores da economia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.