coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

ANP defende inclusão de novas áreas para exploração de petróleo

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, defendeu nesta quarta-feira a inclusão de áreas com grande potencial para descoberta de petróleo, como a Bacia de Campos, na 9ª rodada de licitações da agência, que será realizada no ano que vem. Este ano, essas regiões ficaram de fora do leilão para privilegiar a busca por reservas de gás natural. Lima afirmou, porém, que a manutenção da auto-suficiência no longo prazo vai demandar mais exploração de reservas de petróleo. "Nos nossos cálculos, a auto-suficiência dura até 2010, ou um pouco mais. A partir daí, precisamos de novas descobertas", afirmou o executivo, que participa de fórum sobre energia promovido pelo Instituto das Américas, no Rio. Para a 8ª rodada de licitações, que será realizada no fim do ano, o governo decidiu priorizar a auto-suficiência em gás e a busca por petróleo leve, que o Brasil importa, explicou Lima. Responsável por 85% da produção nacional, a Bacia de Campos tem maior potencial de petróleo pesado e, por isso, ficou de fora do leilão. "Essa decisão não terá efeito negativo sobre a auto-suficiência, desde que o leilão seguinte volte a abordar a busca por reservas de petróleo", afirmou. Lima informou que a ANP deve aprovar nesta quinta o pré-edital e a minuta dos contratos da 8ª rodada, que vai oferecer 284 áreas exploratórias. Depois disso, há um prazo de 51 dias para a realização de uma audiência pública para discutir os documentos e, em seguida, a agência publica o edital. A expectativa é que o leilão seja realizado em meados de novembro.

Agencia Estado,

23 de agosto de 2006 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.