ANP diz ter competência para intervir no preço do gás

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Sebastião do Rego Barros, afirmou hoje que a agência tem competência legal para intervir na formação de preços dos combustíveis. Segundo ele, a interpretação da Advocacia Geral da União é que a ANP herdou as atribuições do extinto Departamento Nacional de Combustíveis, que fixava os preços antes do fim do monopólio, em 1997. Rego Barros não quis adiantar as medidas que serão tomadas para reduzir o preço do gás de botijão. "Nem o diretor geral nem a direção da agência vão falar sobre hipóteses antes da definição das medidas", disse. O diretor da ANP viaja para Brasília na hora do almoço para se encontrar com o ministro de Minas e Energia, Francisco Gomide, e outras autoridades do governo para discutir a questão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.