ANP: entrada da safra reduz pressão sobre etanol

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima, afirmou hoje que o governo continua estudando a possibilidade de reduzir a mistura do etanol à gasolina, mas que não há decisão final sobre o assunto. Lima, que participa hoje da reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), disse que a pressão para reduzir a mistura do álcool anidro à gasolina tem caído. "Já tivemos pressão maior para reduzir. Agora, com a entrada da safra, essa pressão diminui", disse Lima.

RENATO ANDRADE, Agencia Estado

28 de abril de 2011 | 10h47

Lima informou que o foco da ANP neste momento é fiscalizar os postos de combustíveis. Segundo ele, a agência quer ter acesso às planilhas de custo para avaliar se existe algum tipo de prática de cartel na definição de preços dos combustíveis.

Numa avaliação inicial, a ANP estudou os preços praticados em 63% dos 322 postos de combustíveis na capital federal e identificou que em 111 deles o preço praticado era exatamente o mesmo. "Isso é um indicador veemente de cartel", afirmou. A ANP já comunicou à Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, e ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) essa suspeita de cartel em Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
etanolgasolinamisturaANP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.