ANP licitará 1.122 áreas para exploração de petróleo e gás em 2003

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) vai licitar no ano que vem 1.122 áreas para exploração e produção de petróleo e gás no País. O número pode impressionar, se comparados aos 54 blocos licitados no ano passado, mas as áreas são menores e poderão ser agrupadas de acordo com o interesse do investidor. Neste leilão, diz o diretor da ANP, John Forman, o interessado é que vai definir o formato da área, agrupando uma ou mais células exploratórias - nome dado às novas áreas.O objetivo, diz o diretor-geral da agência, Sebastião do Rego Barros, é atrair um número maior de pequenas e médias empresas do setor. Nesta licitação, que será a quinta desde a abertura do setor, os investimentos na exploração das áreas também vão servir como critério de desempate na hora dos lances. "Assim garantimos maiores investimentos diretos na economia", diz Rego Barros. As células estão espalhadas em nove bacias sedimentares, em dez estados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.