Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

ANP nega pedido da Petrobras sobre blocos no pré-sal

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) negou pedido da Petrobras para prorrogar, por mais quatro anos, o período exploratório dos blocos da área do pré-sal na Bacia de Santos. A decisão foi tomada em reunião de diretoria da agência realizada ontem e refere-se aos blocos BM-S-8, BM-S-9, BM-S-10, BM-S-11 e BM-S-21, onde estão todas as descobertas feitas pela estatal no pré-sal de Santos, incluindo Tupi e Iara, com reservas estimadas em até 12 bilhões de barris de petróleo e gás.

NICOLA PAMPLONA, Agencia Estado

13 de maio de 2009 | 18h34

O pedido havia sido feito pela Petrobras no final do ano passado, junto a uma série de outros blocos, mas foi avaliado separadamente por causa das particularidades da região do pré-sal.

Em sua reunião, a ANP ratificou os prazos dos planos de avaliação dos blocos BM-S-9, que tem dois poços com prazos vencendo em 2011 e 2012; BM-S-10, que vence em 2011; BM-S-11, em 2010; e BM-S-21, em 2009. Para o BM-S-8, a agência manteve o prazo para a perfuração de poços firmes, mas estendeu até 2012 a realização de atividades contingentes, que estão sujeitas ao resultado dos primeiros poços. A Petrobras não quis comentar a decisão.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleopré-salPetrobrasANP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.