ANP: postos vão usar termo 'etanol' no lugar de 'álcool'

O diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Allan Kardec Dualibe, previu hoje que, em até três meses, os postos de combustíveis passarão a usar o termo "etanol" em vez de "álcool". A mudança começou por Ribeirão Preto (SP), que é região produtora. "A agência reguladora autorizou a mudança do nome a pedido do setor sucroalcooleiro, com a ideia de que o uso do nome etanol no Brasil reforçará a posição internacional do produto brasileiro. O termo álcool, porém, está previsto na Constituição, e a decisão da ANP não poderia ser impositiva."

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

10 de setembro de 2009 | 13h23

Segundo o diretor, uma pesquisa feita pelo Ibope constatou que 80% dos entrevistados já haviam ouvido falar de etanol. No entanto, apenas 25% associavam o termo ao álcool combustível. "Existem outros usos para a palavra álcool, como o ligado à bebida, à cachaça e ao álcool gel", disse ele, ainda defendendo o uso do nome etanol. Dualibe afirmou ainda que, desde maio de 2008, o álcool é mais vendido no Brasil que a gasolina. "O combustível alternativo no Brasil é a gasolina", afirmou o executivo, que participou hoje do seminário "Do petróleo aos biocombustíveis", no Rio de Janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
combustíveisálcooletanolANP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.