JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

ANP quer saber de distribuidoras por que preços de combustíveis não caem para consumidor

Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis pediu esclarecimento às principais empresas do mercado de distribuição

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2018 | 16h14
Atualizado 28 de novembro de 2018 | 08h43

RIO - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) pediu esclarecimento às principais empresas distribuidoras sobre os preços dos combustíveis. A agência reguladora quer saber por que a queda dos preços dos combustíveis nas refinarias da Petrobrás não chega ao consumidor final. As distribuidoras têm 15 dias para responder.

Pelas contas da ANP, o litro da gasolina nas refinarias da estatal ficou R$ 0,46 mais barato do dia 18 de setembro até a semana passada. Mas para o consumidor final a redução foi de apenas R$ 0,04. A agência ainda destaca que nos últimos dois meses o combustível vendido pela Petrobrás foi reduzido em R$ 0,51, no entanto, apenas R$ 0,26 dessa queda foi repassado pelas distribuidoras e o consumidor final, por sua vez, somente constatou uma redução de R$ 0,10 na bomba.

Em comunicado, a agência afirmou que, ao exigir justificativa às distribuidoras, está atendendo à atribuição legal de zelar pela proteção do consumidor quanto a preços, qualidade e oferta de produtos. "A Agência tem adotado várias medidas para dar maior transparência à formação de preços e solicitado informações dos agentes periodicamente. Dessa forma, foi observada a redução significativa de preços da gasolina A pela Petrobras, sem que essa decisão tenha chegado ao consumidor final", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.