finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

ANP: receita com 29 áreas do 6º lote soma R$ 54,7 mi

Com arrecadação de R$ 54,759 milhões, foram arrematados esta tarde 29 das 32 áreas oferecidas no sexto lote da 9ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo (ANP), referente a áreas terrestres da Bacia do Recôncavo, no interior do Estado da Bahia. Nesta segunda etapa do leilão, iniciada após a pausa para o almoço, a Petrobras fez sua primeira participação individual no leilão, e arrematou quatro áreas (REC-168, 181, 195 e 209), além de uma em parceria com a Starfish, na qual esta última é a operadora. O total de bônus pago pela Petrobras neste lote atingiu R$ 11,323 milhões em participação individual, mais o bônus de R$ 1,114 milhão pago em parceria com a Starfish.Neste lote houve predominância da participação de empresas de menor porte, como a Construtora Pioneira, que arrematou oito áreas sozinha e três como operadora em parceria com a EMPA (50%). A parceira da Petrobras, a Starfish, também arrematou outra área em consórcio composto com a Somoil (30%) e a Eaglestar (30%), ambas estreantes em leilão da ANP.Tradicionais em áreas exploratórias terrestres, a Synergy, do empresário German Efromovich, levou duas áreas individualmente e outra em parceria com a Silver Marlim, do empresário Wagner Freire. A Ral Engenharia arrematou três áreas, a Brasoil, uma, e a W Washington levou uma área em parceria com a Petro Latina (25%) e BrazAlta (37,5%). Por fim, três áreas na bacia do Recôncavo foram arrematadas pelo consórcio formado pelas empresas Comp, Orteng e Delp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.