finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

ANS avalia recuperação da Unimed-SP

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) continua acompanhando o processo de regularização na prestação de serviços aos associados da Unimed de São Paulo. De acordo com a legislação do setor, a agência tem até 180 dias para avaliar o procedimento da operadora. Se neste período a ANS considerar a condição econômico-financeira da cooperativa insolúvel, o próximo passo poderá ser a sua liqüidação extrajudicial. Essa medida resultaria no leilão da sua carteira de clientes. Neste tipo de leilão, a operadora que oferecer as melhores condições de atendimento assistencial passa a administrar a carteira. No entanto, a liqüidação não deve acontecer. A Unimed está normalizando os seus serviços e, além disso, seu patrimônio é suficiente para cobrir os débitos que a administradora possui no mercado. Em caso de dúvidas ou problemas, os usuários podem entrar em contato com o Disque-Saúde pelo telefone 0800-611997.Unicor e AdressNa última sexta-feira, a ANS anunciou a liqüidação extrajudicial das operadoras de planos de saúde Adress - Administração, Representação de Sistemas de Saúde Ltda., que atua no Rio de Janeiro, e Saúde Unicor Assistência Médica Ltda., de São Paulo.A liqüidação foi decretada porque as operadoras não atenderam à direção fiscal adotada pela ANS no dia 27 de dezembro passado. Além de terem fechado as portas de seus escritórios, os dirigentes das operadoras não atenderam ao edital de convocação para uma reunião na ANS, publicado em jornais de grande circulação. A direção fiscal havia sido adotada porque as operadoras revelavam anormalidades econômico-financeiras e administrativas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.