ANS multa planos de saúde

Sete administradoras de planos de saúde foram multadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) por não cumprirem as regras no atendimento a segurados. Segundo a diretora de fiscalização da ANS, Maria Stella Gregori, as empresas foram multadas após comprovação das irregularidades, constatadas por fiscais. Golden Cross, Bradesco Saúde e Med Serv receberam multa de R$ 25 mil; Hapvida recebeu quatro punições, de R$ 25 mil a R$ 35 mil. A Amil foi multada em R$ 36 mil. A Clínica Médico Odontológica Cenáculo teve cancelado o registro de seu plano médico e a Policlínica Central foi multada em R$ 10 mil. "As multas foram aplicadas porque as empresas, de alguma forma, não cumpriram os contratos", disse Maria Stella. A Amil, por exemplo, teve a maior multa por ter enviado aos clientes uma carta oferecendo nova cobertura, o que não é permitido pela Agência. "Neste caso, seria um novo tipo de produto, já que não são permitidos aditamentos contratuais." A empresa informou, por meio da Assessoria de Imprensa, que vai estudar o caso para tomar as medidas cabíveis. Em nota da diretoria, a Golden Cross afirma que segue rigorosamente a Lei 9.656/98 em qualquer tomada de decisão em relação a seus clientes e está avaliando as multas. Um dos advogados da Bradesco Seguros, Rafael Miranda, afirmou que o auto não é definitivo e a empresa vai recorrer. Segundo Maria Stella, as punições foram baseadas nas reclamações de consumidores feitas pelo telefone 0800-611997 e pelo site da ANS (veja link abaixo). Veja também no link abaixo todas as informações sobre as regras estabelecidas pela ANS em relação aos planos de saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.