Ansiedade sobre China enfraquece ações asiáticas

As ações asiáticas caíram para mínimas de cinco semanas nesta segunda-feira, depois que uma leva de dados fracos da China levantaram o espectro de forte desaceleração na segunda maior economia do mundo.

IAN CHUA, REUTERS

15 de setembro de 2014 | 07h41

"Como se operadores não tivessem o bastante com o que lidar nesta semana, com o referendo na Escócia e a reunião Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve), a China agitou as mãos lembrar a todos que está enfrentando uma desaceleração abrupta", escreveu em nota o operador da Capital Spreads Jonathan Sudaria.

Dados divulgados no sábado mostraram que a produção industrial da China cresceu ao ritmo mais fraco em quase seis anos em agosto, enquanto o crescimento em outros setores importantes também desacelerou.

Às 7h33 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 1,04 por cento, a níveis vistos pela última vez em 8 de agosto. O índice caiu 4 por cento em pouco mais de uma semana, de um pico de quase sete anos.

Estranhamente, as ações da China continental sofreram apenas perdas modestas, com o índice de Xangai conseguindo avançar 0,3 por cento.

"As ações na China tiveram um desempenho razoavelmente bom considerando a situação, e talvez esperanças de estímulos estão ajudando a colocar um piso para as perdas", disse o estrategista do IG Stan Shamu.

O índice Nikkei de Tóquio estava fechado devido a um feriado público no Japão.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.