Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Antes mesmo da decisão do Copom, Caixa diz que baixará juro

A Caixa Econômica Federal saiu na frente, desta vez. Antes mesmo da decisão do Copom sobre a Selic, a taxa básica dos juros da economia brasileira, que será anunciada no início da noite de hoje, a Caixa anunciou que vai cortar os juros que cobra dos clientes. O presidente da Caixa, Jorge Matoso, disse que logo após o anúncio da decisão do Copom será divulgada uma redução das taxas de juros de todas as suas linhas de crédito. A Caixa divulgará também um balanço das operações de concessão de crédito que o banco vem realizando desde junho, quando o Copom iniciou o processo de redução gradual da taxa Selic. Segundo Matoso, há vários meses o banco tem procurado ampliar as operações de crédito. "Isso já se refletiu no resultado do banco no primeiro semestre, mesmo considerando que os primeiros seis meses são um período ruim, em termos de operação de crédito", afirmou. Na avaliação de Matoso, a Caixa tem as menores taxas de juros do mercado financeiro. Matoso também afirmou que não se sentiu atingido com as críticas feitas pelo ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, quanto à demora dos bancos em reduzir as taxas de juros. "Não me senti atingido, porque já temos as menores taxas de mercado", disse Matoso, ao chegar ao Palácio do Planalto para a cerimônia de lançamento das operações de concessão de empréstimos com desconto em folha de pagamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.