coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

ANTT adia novamente prazo para análise de leilão

Na semana passada, a ANTT já havia adiado essa data do dia 19 para o dia 26

Leonardo Goy, da Agência Estado,

25 de outubro de 2007 | 17h42

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) adiou novamente o prazo para a conclusão do trabalho de análise das propostas comerciais e dos documentos de habilitação dos vencedores do leilão de rodovias, realizado no dia 9 deste mês. Em seu site na internet (www.antt.gov.br), a agência informa que anunciará o resultado dessa análise no dia 1º de novembro. Na semana passada, a ANTT já havia adiado essa data do dia 19 para o dia 26.Somente depois de concluir esse trabalho é que a ANTT vai homologar o resultado do leilão. Caso a agência detecte alguma inconsistência na proposta de algum dos vencedores, ela tem de desclassificá-lo e passar a analisar os documentos do segundo colocado. Novamente, a ANTT limitou-se a atribuir o adiamento à "complexidade" dos documentos apresentados. O presidente da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), Moacyr Duarte, acredita que a decisão da Agência de adiar novamente o prazo para analisar os documentos dos vencedores do leilão de rodovias deve-se, como diz a agência, às complexidade do trabalho de exame desses papéis. "Não acho que há algum problema (com os documentos). O que aconteceu é que a agência foi muito otimista quanto ao prazo para concluir esse trabalho", disse. Inicialmente, a agência havia marcado para o dia 19 deste mês (10 dias após o leilão) a data para anunciar o resultado da análise dos documentos. Na semana passada, porém, esse prazo foi adiado para o dia 26, sexta-feira, e a agência anunciou que só concluirá o exame das propostas na quinta-feira, dia 1º de novembro. "A análise das propostas vencedoras, ainda mais considerando os pedágios que foram ofertados, exige muito cuidado", disse Duarte. O deságio médio oferecido pelos participantes do leilão foi de 45%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.