ANTT fará audiência pública sobre o trem-bala

Segundo aviso da agência, objetivo é discutir e obter subsídios e informações adicionais para o aprimoramento das minutas do Edital e do Contrato de Concessão

Ayr Aliski, da Agência Estado,

16 de agosto de 2012 | 16h34

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizará uma audiência pública sobre o trem-bala. O aviso sobre esse debate foi publicado na edição desta quinta-feira, 16, do Diário Oficial da União.

O texto da ANTT cita que a ideia é "discutir e obter subsídios e informações adicionais para o aprimoramento das minutas do Edital de Concessão e do Contrato de Concessão relativas ao processo de concessão para exploração do serviço público de transporte ferroviário de passageiros por Trem de Alta Velocidade na Estrada de Ferro EF-222, no trecho entre os municípios do Rio de Janeiro - RJ, São Paulo - SP e Campinas - SP, incluindo a operação, manutenção e conservação do TAV Rio de Janeiro - Campinas, precedida do fornecimento e montagem da superestrutura ferroviária, do material rodante e dos sistemas necessários à futura operação".

O aviso publicado hoje informa que a documentação relativa ao tema, assim como os estudos pertinentes ao projeto de implantação do TAV Rio de Janeiro - Campinas e as orientações sobre os procedimentos relacionados com a realização e participação na audiência e na sessão pública presencial estarão disponíveis, na íntegra, somente a partir das 9 horas do dia 23 de agosto. O material será publicado nos sites da ANTT (http://www.antt.gov.br - Audiência Pública nº 126/2012) e do TAV Brasil (http://www.tavbrasil.gov.br), e também estará disponível na sede da ANTT.

O período para envio de contribuições ficou estabelecido entre as 9 horas do dia 23 de agosto e as 18 horas do dia 24 de setembro. Haverá sessão pública presencial para discutir o projeto, marcada para a tarde do dia 12 de setembro, no auditório da ANTT, em Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
concessõesantttrem-bala

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.