Anvisa autoriza novos edulcorantes em alimentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou hoje a utilização de três novos aditivos edulcorantes (substâncias adoçantes) em alimentos no Brasil: a taumatina, o eritritol e o neotame. Os aditivos edulcorantes são usados em alimentos para substituir total ou parcialmente a composição de açúcar, segundo a gerente substituta da Gerência de Ações de Ciência e Tecnologia de Alimentos da Anvisa, Daniela Arquete. Entre os edulcorantes conhecidos estão aspartame, sacarina e ciclamato, usados em refrigerantes de baixo teor calórico e em adoçantes artificiais. A autorização define as funções da substância, seus limites máximos de uso e as categorias de alimentos onde é permitida. A nova lista de aditivos edulcorantes permitidos no País, segundo a gerente, tem 16 substâncias. Os aditivos alimentares, explica Arquete, só podem ser usados pela indústria brasileira quando definidos em legislação específica. A Anvisa também reduziu o limite máximo de uso de algumas dessas substâncias que já eram autorizadas e estabeleceu em que alimentos podem ser utilizadas. A agência realizou no ano passado consulta pública e audiências públicas antes de aprovar a resolução. As empresas têm três anos para adequar seus produtos ao novo regulamento. As informações são da página na Internet da Anvisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.