Paulo Giandalia/Estadão
Paulo Giandalia/Estadão

Anvisa interdita lote de linguiça calabresa de frigorífico alvo da Carne Fraca

Fiscalização encontrou bactérias que podem causar diarreia e vômito

Lu Aiko Otta, Sandra Manfrini, Broadcast

12 de abril de 2017 | 09h45

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou um lote de linguiças calabresas defumadas da marca Frigosantos com validade até o dia 30 de abril. 

A medida se baseia na fiscalização realizada pelo Ministério da Agricultura nos frigoríficos que foram alvo da operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Nesse produto, especificamente, os fiscais encontraram Estafilococus coagulase positiva, uma bactéria que pode causar diarreia e vômito.

A linha de produção da linguiça está interditada desde a semana passada, por decisão do Ministério da Agricultura. A medida da Anvisa complementa essa providência, porque vai bloquear os produtos que eventualmente tenham chegado aos pontos de venda.

A Anvisa informou que os resultados das análises das amostras mostraram que a linguiça estava fora dos padrões sanitários aceitos pela regulamentação brasileira. "A definição de critérios microbiológicos para alimentos estabelece padrões sanitários que visam, em primeiro lugar, a proteção à saúde da população", informou a agência. "O descumprimento dos parâmetros, portanto, constitui uma infração sujeitando penalidades aos infratores." 

O Frigosantos informou que a linha de produção da linguiça foi interditada na tarde da  última sexta-feira. A empresa não concorda com as conclusões da fiscalização do Ministério da Agricultura e pediu uma contraprova.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.