finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Anvisa registra mais um genérico antiaids

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Ministério da Saúde registrou hoje mais um genérico para o tratamento da aids. Trata-se do anti-retroviral Sulfato de indinavir 400 mg, que tem como referência o medicamento Crixican, produzido pelo laboratório Merck Sharp & Dohme. O genérico, que será importado pelo laboratório indiano Ranbaxy, faz parte do coquetel antiaids distribuído pelo Governo Federal.Esse é o quinto medicamento genérico registrado pela Anvisa para o tratamento da doença. O primeiro registro foi concedido em julho deste ano para a Lamivudina, também produzida pela Ranbaxy. O Sulfato de indinavir vai custar 35% menos que o medicamento referência. Enquanto a caixa com 180 comprimidos do Crixican é vendida hoje a R$ 916,35, o genérico vai custar R$ 595,62 (nos Estados onde a alíquota de ICMS é de 17%). O medicamento genérico leva, em média, dois meses para iniciar sua comercialização, após a concessão do registro.Genéricos registrados para o tratamento da aids- Genérico Sulfato de indinavir- Ranbaxy/ Referência: Crixican - Merck Sharp- Genérico: Estavudina - Ranbaxy/ Referência: Zeritavir - Bristol MS- Genérico: Lamivudina - Ranbaxy/ Referência: Epivir - Glaxo Wellcome- Genérico: Nevirapina - Ranbaxy/ Referência: Viramune - Boehringer- Genérico: Zidovudina + Lamivudina - Ranbaxy/ Referência: Biovir - Glaxo Wellcome

Agencia Estado,

24 de outubro de 2001 | 17h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.