Divulgação
Divulgação

Anvisa retira do mercado lote de ketchup contaminado com pelo de rato

Empresa garante que lote do produto citado no Diário Oficial não está mais em circulação

Luci Ribeiro, da Agência Estado,

20 de agosto de 2013 | 10h47

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira, 20, uma resolução que proíbe a distribuição e a comercialização em todo o País do lote 2k04 do Tomato Ketchup da marca Heinz.

A justificativa é a de que o produto apresenta "fragmentos de pelo de roedor". A Anvisa confirmou na semana passada a denúncia da presença de pelos de rato no produto. Em nota, a Heinz Brasil afirmou que o lote não está mais em circulação.

Segundo a empresa, todos os produtos trazidos para o País são produzidos de acordo com as normas sanitárias de seus países de origem, bem como normas internacionais.

O caso foi denunciado há seis meses pela Associação de Consumidores Proteste. Após testes, um lote do produto foi retirado do mercado pela Vigilância Sanitária em São Paulo.Outro lote do produto, o 2K04, com vencimento em janeiro de 2014, adquirido no Carrefour Taboão, de São Bernardo do Campo, também estava contaminado.

Em fevereiro, a Anvisa considerou que as análises foram feitas por laboratório não oficial. Novos testes foram feitos pelo Instituto Adolfo Lutz, de Santo André.

O lote a ser recolhido por determinação da Anvisa tem prazo de validade de janeiro de 2014 e foi fabricado pela Delimex de México e importado pela Coniexpress, localizada em Nerópolis (GO).

A decisão da Anvisa acompanha a medida anunciada na semana passada pela Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo, que determinou a interdição do lote pelo mesmo motivo.

Tudo o que sabemos sobre:
Ketchup

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.