Anvisa suspende a venda do Coscarque

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Ministério da Saúde determinou hoje a apreensão dos seguintes produtos da marca Coscarque: Emagrecedor em Cápsulas; Coscarque Emagrecedor Chá a Granel e Comprimidos; Coscarque Digestivo Chá em Sachet e Comprimidos; Coscarque Bioform Cápsulas de Alcachofra, Alga Marinha, Colágeno, Gelatina e Porangaba. De acordo com a Anvisa, os produtos, fabricados pela empresa Krys Belt do Brasil Indústria e Comércio, não são registrados na Agência. Estão sendo vendidos ilegalmente. O Ministério da Saúde não tem como garantir a qualidade e a eficácia dos chás, comprimidos e cápsulas Coscarque, pois eles não passaram por análise na Anvisa. A empresa já foi notificada sobre a suspensão e deve providenciar o recolhimento desses produtos. Os pontos de venda e distribuidores que desrespeitarem a suspensão poderão ser punidos com multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão e até o cancelamento da autorização de funcionamento do estabelecimento. A irregularidade foi contatada por um rastreamento feito na Internet pela Gerência-Geral de Inspeção da Agência. O produto era anunciado na rede no site da empresa fabricante. Captopril, Neo Propanol e Cetoconazol estão liberadosA Agência liberou a fabricação, comercialização e uso de todos os lotes e apresentações dos medicamentos anti-hipertenivos Captopril, Neo Propanol e do antimicótico Cetoconazol 200 mg. Os produtos similares, fabricados pelo laboratório Neo Química Comércio e Indústria Ltda, estavam suspensos desde agosto do ano passado por problemas na embalagem, cor e odor dos comprimidos. Uma inspeção feita pela Vigilância Sanitária de Goiás constatou que a empresa de Anápolis se adequou aos padrões de qualidade estabelecidos para esses produtos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.