Anvisa suspende emagrecedores da Postal Net

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a apreensão de quatro produtos vendidos como emagrecedores que estavam sendo vendidos sem registro. De acordo com a Agência, as cápsulas de vinagre de maça e Kit Emagrecedor, composto por drágeas de alcachofra, creme modelador para seios e gel auxiliar da empresa Postal Net Comercial Ltda, do município de Cotia (SP) devem ser recolhidos.A Anvisa informa, através de sua Assessoria de Imprensa, que a empresa não possui autorização de funcionamento. A irregularidade foi denunciada pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo. A empresa Laquifal - Farmácia e Laboratório Químico e Farmacêutico Ltda também deve recolher todos os seus produtos imediatamente. De acordo com a Agência, o produtor de fitoterápicos também não tem autorização de funcionamento na Agência. A denúncia veio da Agência Estadual de Vigilância Sanitária da Paraíba. Antimoniato de meglumina da Eurofarma é suspensoA Anvisa determinou ainda o recolhimento e a inutilização do medicamento Antimoniato de meglumina, fabricado pelo laboratório Eurofarma. O produto utilizado no tratamento da leishmaniose apresentou, segundo a Agência, a contaminação por metais pesados, o que causou efeitos colaterais em pacientes como nódulos, abscessos e mialgias. Em fevereiro deste ano, a Anvisa já havia estabelecido a suspensão da venda e uso do Antimoniato. O laboratório tem 30 dias, a partir da publicação da Resolução no Diário Oficial (25/09), para cumprir as medidas. Fabricantes, pontos de venda e distribuidores que desrespeitarem as resoluções da Anvisa estão sujeitos a notificações e multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão, de acordo com a Lei nº 6.437/77. A Anvisa informa que as vigilâncias sanitárias estaduais e municipais são responsáveis pela fiscalização do cumprimento das medidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.