Apagão provoca protesto e depredação de estatal no Paquistão

Após desligamento de 18 horas, manifestantes invadiram companhia e queimaram documentos

11 de junho de 2013 | 15h19

SÃO PAULO - Centenas de paquistaneses resolveram se vingar da companhia estatal de energia por causa da má qualidade dos serviços de eletricidade na cidade de Faisalabad. Os moradores dizem que os apagões são cada vez mais frequentes, com prejuízos para todos a economia e a população da comunidade.

Depois de um apagão com duração de 18 horas, um grupo de moradores se organizou para fazer uma manifestação e exigir investimentos na melhoria dos serviços. Eles dizem que companhia se recusa a construir novas estações elétricas com mais potência, o que poderia resolver o problema.

Durante o protesto, alguns dos manifestantes se descontrolaram e foram às vias de fato. Depredaram as instalações, invadiram a companhia e queimaram todos os documentos oficiais da empresa. A estatal de eletricidade não se manifestou sobre os prejuízos.

Tudo o que sabemos sobre:
energiaapagãopaquistão:eletricidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.