Apagão: seguro residencial contra incêndio

A possibilidade de ocorrência de apagões a partir de junho fez com que as pessoas corressem à busca de velas nos supermercados para iluminar a casa, o que pode trazer riscos de incêndio. Outras situações decorrentes dos apagões, como curtos-circuitos causados por sobrecargas na retomada do fornecimento de energia, também podem causar incêndios. Para evitar acidentes, além de alguns cuidados, existe a opção de se fazer um seguro residencial contra incêndios. O seguro residencial contra incêndio cobre prejuízos materiais provocados pelo fogo, como desabamentos e explosões, incluindo os causados por raio. Coberturas adicionais variam de acordo com a seguradora. Há seguradoras, por exemplo, que até incluem danos causados por curtos circuitos em aparelhos eletroeletrônicos causados por apagões. O prêmio do seguro (prestação) depende do valor que o segurado pretende garantir como indenização. Na Bradesco Seguros, os seguros residenciais com cobertura contra incêndio variam entre R$ 192,60 e R$ 1.284,00 ao ano. Na Sul América Seguros, o preço fica entre R$ 83,81 e R$ 294,33 ao ano. A Vera Cruz seguros não divulga um valor máximo para o custo do seguro residencial contra incêndio. Segundo a empresa, o valor mínimo é de R$ 50,00 ao ano. Veja, no link abaixo, dicas dos bombeiros para evitar incêndios com o uso de iluminação de lampiões e velas durante os apagões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.