Apas orienta associados a não venderem chip da Claro

Orientação segue a determinação da Anatel de proibir as vendas após análise nacional dos últimos 12 meses

Agência Estado,

20 de julho de 2012 | 19h08

SÃO PAULO - A Associação Paulista de Supermercados (Apas) recomendou nesta sexta-feira, 20, aos seus associados a não venderem os chip da Claro a partir de segunda-feira. A orientação segue a determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de proibir a venda dos chip da operadora após análise nacional dos últimos 12 meses, que usou como indicadores os problemas com rede, interrupção de chamadas e má qualidade no atendimento.

A proibição da Claro abrange os Estados de São Paulo, de Santa Catarina e de Sergipe. As operadoras terão prazo de 30 dias para apresentar a defesa por meio do Plano Nacional de Melhoria da Prestação do Serviço Móvel à agência reguladora.

A medida proibitiva começa a vigorar a partir da próxima segunda-feira, de acordo com a Anatel.

Tudo o que sabemos sobre:
ApasAnatelClaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.