Reuters
Reuters

Apenas 34% das pequenas e médias empresas se veem em situação positiva

Estudo realizado pelo Facebook em parceria com o Banco Mundial e a OCDE aponta que a maior parte das empresas desse porte no Brasil tem visão neutra ou negativa sobre o próprio negócio

O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2016 | 10h01

SÃO PAULO - Cerca de um terço das pequenas e médias empresas no Brasil afirma que os negócios estão em situação positiva. A conclusão é de um estudo realizado pelo Facebook em parceria com o Banco Mundial e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado nesta quarta-feira, 28. 

A pesquisa foi feita com base em mais de 60 milhões de páginas ativas de negócios desse porte na rede social em 22 países. No Brasil, o levantamento mostrou que 35% das empresas se veem em situação neutra e outros 31% se declaram em situação negativa. No entanto, 68% acreditam em uma melhora nos próximos seis meses e 34% das pequenas e médias empresas se veem em situação positiva

Para os pequenos e médios empreendedores no País, os três maiores desafios são: encontrar novos clientes (79%), aumentar a renda (60%) e manter o lucro (55%). 

A maioria das empresas consultadas (78%) emprega entre um e quatro funcionários. Nesse contexto, não houve movimento quanto a contratações e demissões em 62% das participantes da pesquisa nos últimos seis meses até agosto. Houve, porém, corte de funcionários em 26% dessas empresas e apenas 12% contrataram no período.

Já a intenção de aumentar o número de empregados nos próximos seis meses foi vista entre 39% das empresas participantes, enquanto 55% disseram que não pretendem fazer alterações em seu quadro de funcionários.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Brasil Facebook Banco Mundial OCDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.