Apenas bolsa de Londres cai na Europa

A Bolsa de Londres fechou com o índice FT-100 em queda de 0,31%. Segundo o estrategista Tony Jackson, do ING Barings, o mercado abriu em alta, em reação a vários relatórios de resultados de empresas importantes (representando 14,5% do valor de capitalização do mercado). Mais tarde, porém, os analistas leram os relatórios com mais cuidado e concluíram que eles "não foram muito encorajadores", disse Jackson. Não teve impacto no mercado a decisão do Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra, de reduzir sua taxa básica de juros em 25 pontos-base, para 5,75%. Entre as ações de empresas que divulgaram resultados, as da British Telecom caíram 8,8%, as da indústria química ICI caíram 6,7%, as do laboratório farmacêutico AstraZeneca recuaram 1%, as do banco Barclays subiram 1,5% e as da Shell avançaram 1,3%. Paris - Na bolsa francesa, o índice CAC-40 avançou 0,37%. Traders ouvidos pela Dow Jones disseram que a alta foi liderada pelas ações da France Telecom, que recuperaram parte do terreno perdido ontem. Segundo os traders, aparentemente a operadora convenceu alguns investidores de que o rebaixamento do preço da oferta inicial de ações da Orange é positivo. Suas ações subiram 1,4%. As da Alcatel avançaram 2%, em reação positiva à oferta secundária de ações da empresa. As da indústria de pneus Michelin caíram 2,0%, depois de a empresa advertir para uma queda em suas margens. Milão - Na Itália, o pregão fechou com o índice Mib-30 em leve alta de 0,10%. De acordo com analistas, as blue chips tiveram desempenhos diversos, enquanto que algumas ações de tecnologia recuperaram parte das perdas do dia anterior. O índice Nuovo Mercato também apresentou elevação de 1,5%. Madri O índice espanhol Ibex-35 subiu 1,42%. De acordo com analistas, o mercado foi impulsionado pelos ganhos do setor de energia. As ações da Iberdrola e da Fenosa registraram ganhos acentuados entre as blue chips. Ambas as empresas são fortes candidatas a aquisição por companhias estrangeiras e suas ações vêm subindo nos últimos dias. A imprensa vem reportando que a companhia de energia alemã E.On está considerando uma oferta pela Iberdrola, embora a empresa espanhola negue que tenha havido qualquer contato. A E.On tem recursos e interesse em investir no mercado espanhol, enquanto que a Iberdrola - cujos planos de fusão com a Endesa foram frustrados - tem afirmado que está aberta a ofertas que acrescentem "valor à empresa". As ações da Iberdrola subiram 6,5%, enquanto que as da Fenosa registraram ganho de 6,0%.As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.