Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Apenas um terço dos paulistanos pretende gastar com bens duráveis no final do ano

Intenção de compra dos consumidores da cidade de São Paulo para o quarto trimestre do ano chegou a 34,4%, a mais baixa desde o início do levantamento, em 1999

Dayanne Sousa, O Estado de S. Paulo

06 de outubro de 2015 | 13h41

SÃO PAULO - O número de consumidores que pretende gastar com a compra de bens duráveis durante o final deste ano atingiu o pior nível desde 1999, segundo pesquisa realizada pelo Programa de Administração do Varejo da Fundação Instituto de Administração (Provar/Fia). A intenção de compra dos consumidores da cidade de São Paulo para o quarto trimestre do ano chegou a 34,4%, a mais baixa desde o início do levantamento. O montante indica queda na comparação com 2014: é 6 pontos porcentuais menor que o do mesmo período do ano anterior.

Mesmo sendo considerado um trimestre importante para o varejo em razão da chegada das festas de final de ano, o  indicador para o quarto trimestre de 2015 é inferior até mesmo ao do terceiro trimestre deste ano. A intenção de compra entre outubro e dezembro é 10 pontos porcentuais mais baixa que aquela apurada para o período de julho a setembro.

A amostra de intenção de compra no varejo físico é composta por consumidores da cidade de São Paulo e aborda diversas categorias de produtos, como eletroeletrônicos, informática, telefonia, material de construção, linha branca, vestuário etc. O indicador ainda leva em conta a utilização do crédito nas compras de bens duráveis. 

Mais conteúdo sobre:
consumobens duráveisNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.