Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Apesar da crise, cresce fortuna dos ricos chineses

A fortuna combinada das mil pessoas mais ricas da China aumentou 30% nos últimos 12 meses, apesar da crise financeira mundial. Beneficiados pela valorização do mercado acionário doméstico e pela recuperação do preço dos imóveis, os bilionários e milionários chineses viram seu patrimônio saltar de US$ 439 bilhões para US$ 571 bilhões, valor que equivale a cerca de um terço de todo o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

AE, Agencia Estado

14 de outubro de 2009 | 09h13

Divulgado ontem em Xangai, o Relatório Hurun é o mais respeitado retrato dos endinheirados chineses, ao lado do elaborado pela revista americana Forbes. O número de pessoas com fortuna superior a US$ 1 bilhão subiu de 101 para 130 e o grupo dos dez mais ricos sofreu a maior reviravolta desde que a lista começou a ser elaborada, em 1999, com sete novos nomes.

O novo líder é Wang Chuanfu, um empresário de 43 anos que viu sua fortuna saltar de US$ 880 milhões para US$ 5,1 bilhões depois que o investidor americano Warren Buffett comprou 10% de sua fábrica de baterias e carros elétricos, a BYD. Na lista de 2008, Wang ocupava a 103ª posição. "Wang Chuanfu se tornou o número 1 na China pela combinação do crescimento de 30% na indústria automobilística chinesa e o toque de Midas de Warren Buffett", disse o responsável pelo Relatório Hurun, Rupert Hoogewerf. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
criseChinafortunas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.