Apesar das queixas, setores estão exportando bem, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reconheceu hoje que existem muitas queixas dos setores industriais com relação ao atual patamar do câmbio. Porém, ele destacou que este não é um problema que pode ser resolvido do jeito que alguns imaginam, porque é um problema da política americana.Na cerimônia de comemoração de 15 milhões de veículos fabricados pela Volkswagen no Brasil, na sede da empresa, em São Bernardo do Campo, Lula fez um convite: "Acho que deveríamos fazer uma comitiva para se queixar do câmbio aonde efetivamente está a razão da desvalorização do dólar, que é um problema com a política americana e não é um problema que nós podemos resolver do jeito que alguns imaginam."Ao reconhecer as críticas com relação ao patamar do câmbio, Lula afirmou que este não é um problema que ocorre só no Brasil. Apesar deste cenário, o presidente ressaltou que, "mesmo com o câmbio da forma que está, salvo alguns setores da indústria brasileira, o restante está exportando bem e o resultado é a balança comercial (divulgada hoje, com superávit de US$ 3,876 bilhões em abril)".O presidente afirmou ainda que é preciso ter ousadia e ser mais arrojado para que os produtos brasileiros consigam ter mais acesso a países da Europa e dos Estados Unidos. "Temos que conquistar essa competitividade com produtos de mais qualidade e tecnologia, e não temos problemas em discutir uma política para dinamizar a indústria brasileira", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.