finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Apesar de alta, produção de minério da Rio Tinto decepciona no 1º trimestre

Produção da companhia aumentou para 45,6 milhões de toneladas, abaixo das previsões de várias corretoras, incluindo o Credit Suisse, que projetava 50 milhões de toneladas

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

17 de abril de 2012 | 12h01

A mineradora Rio Tinto decepcionou o mercado ao reportar números de produção de minério de ferro no primeiro trimestre do ano mais fracos que o esperado pelo mercado. A produção da companhia da matéria-prima aumentou para 45,6 milhões de toneladas, abaixo das previsões de várias corretoras, incluindo o Credit Suisse, de 50 milhões de toneladas. Às 10h55 (de Brasília), as ações da companhia subiam 1,24% em Londres.

A companhia alertou que as fortes chuvas na Costa Leste da Austrália em março afetar a produção de carvão coque no segundo trimestre do ano, mas não no mesmo nível de devastação visto nos Estado de Queensland no início do ano.

As exportações de minério foram paralisadas no primeiro trimestre por três ciclones que provocaram o fechamento temporário dos portos ao longo das costa de Pilbara no Estado de Western Austrália. Segundo a Rio Tinto, a produção deverá aumentar para 250 milhões de toneladas neste ano sobre um a base de 100%, do volume recorde de 245 milhões de toneladas em 2011. A companhia afirmou também que continua nos trilhos para elevar a capacidade em Pilbara para 283 milhões de toneladas até o fim de 2013. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio Tintominério

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.